T73 - Maio 2022
Dois cafés & a conta

T

Lion of Porches
Uma marca com dinâmica coletiva que veste a comunidade
Com já 20 primaveras
Reforça a sua afirmação no mercado europeu e regressa em força às feiras
Lion of Porches atira-se à Itália

Duas garrafas de água Serra da Penha e dois cafés Buondi, na mesa de pés altos do showroom da Lion of Porches instalado na moderna e desafogada sede do grupo têxtil Cães de Pedra

C
C

om origem em Guimarães, não admira que na sede do grupo Cães de Pedra se ofereça água Serra da Penha. Será apenas coincidência – até porque é um produto da vizinha Lactogal – mas nem por isso deixa de remeter para a lógica de comunidade, que é uma das ideias-chave associadas à comunicação da marca Lion of Porches. Nuno Azevedo é o Diretor de Mercados Internacionais do grupo que é também dono da marca Decénio, e explica que a Lion é precisamente uma marca de comunidade: “veste a família, as pessoas de todas as idades, e é a partir das pessoas e das famílias que se desenvolvem as comunidades”.
Ora, é com o pensamento nessas dinâmicas coletivas que a Lion of Porches partiu neste ano em que completa 20 primaveras de existência para um plano de reforço da sua afirmação como marca europeia. Começou por Espanha, em fevereiro, a partir da feira Momad, e reforça agora em Itália, aproveitando a força dada à marca pela presença destacada na Pitti Uomo, em Florença, seguida pela entrada na roda da alta moda italiana com a apresentação na Semana da Moda de Milão, e ainda por três grandes showrooms, em Milão, Roma e Nápoles.
“A ambição das nossas marcas não depende apenas de Portugal, deste mercado de 10 milhões, queremos estar em paralelo noutros mercados”, diz Nuno Azevedo, que explica as razões da escolha deste momento para a ofensiva. “Depois de dois anos sem contactos, sem relacionamento, há uma vontade muito grande nas pessoas em voltar ao normal. Vão apostar na satisfação, vão querer comprar, pensar que não vão ter que estar em casa”, expõe, mostrando que estes dois anos de interregno foram aproveitados para adaptar a marca aos novos tempos.
Este é um novo normal, e por isso com a coleção Primavera-Verão 23 a Lion of Porches quer valorizar a aposta de moda e posicionamento no lifestyle pelo que traz de novo ao mercado. “É uma espécie de upgrade dentro do que somos, mantendo uma linha moderna e atual mas com capacidade de adaptação ao novo normal. Por um lado, as pessoas deixam de estar em casa e desaparece o efeito pijama mas querem roupa com mais conforto; por outro, também nas empresas o dress code corporativo tem que se adaptar, com um estilo mais confortável e também mais refinado”, sintetiza Nuno Azevedo.
É neste enquadramento que o grupo aposta em que este seja um retorno a todo o gás, o que sentiram já em fevereiro com a operação Momad, onde à presença na feira se seguiu um grande showroom em Madrid durante dois meses para fomentar a relação com os clientes da marca em Espanha. “Correu tão bem que em setembro vamos repetir”, avança o Diretor dos Mercados Internacionais, dando conta dos objetivos de expansão internacional.
Com a presença destacada na Pitti – inédita para uma marca portuguesa de vestuário – esta é, dada a afluência ao certame, também uma apresentação para o mundo, enquanto a presença na Semana de Moda de Milão representa a estreia na alta moda italiana. Assim, num contexto que as exportações representam mais de 10% das vendas da Lion of Porches, o objetivo é mais que duplicar durante o próximo ano, atingindo números perto dos 25%.
No que respeita ao mercado italiano, é que se expanda tanto como está atualmente o espanhol, onde a marca está já em cerca de 100 espaços de venda e com todo o país coberto por representantes e agentes.

Perfil

Nuno Azevedo
52 anos
Diretor de Mercados
Internacionais do Grupo Cães de Pedra

“Sou sempre uma ferramenta da empresa”, diz homem que anda nisto há muitos anos. Começou logo após os 20 como retail manager para um escalão de franchisados da Levi’s, esteve no início do processo de retalho da Salsa, foi para Itália com a Wearplay, correu o mundo com a Gas Jeans (“dormia nos aeroportos”) e, por entre consultorias no retail de moda, ainda teve tempo para apostar na formação. Bacharel em Gestão de Publicidade, fez MBA em Gestão de Marketing e avança noutro (“que é visionário e disruptivo”) em Digitalização. Pelo meio fez também formação digital na PBS (Porto Business School). Pai de um youtuber precoce - Lucas, que aos 10 anos joga xadrez e domina três idiomas – e padastro de uma gestora (Sofia, 24 anos, trabalha na Deloite), está proibido por Patrícia, mãe de Lucas, de falar em casa de marcas e de moda.

RESTAURANTE
Grupo Cães de Pedra

Av. Primeiro de Maio 1666 

4485-105 Mindelo, Vila do Conde

 

Partilhar