T47 - Outubro 19

Como vai evoluir o negócio da reciclagem?

Já não é uma opção: a pressão mundial sobre a indústria, mas também a crescente apetência dos consumidores pela sustentabilidade, fizeram a reciclagem ultrapassar o ponto de não-retorno. A indústria portuguesa, reconhecida internacionalmente por ter a sustentabilidade inscrita no seu ADN, há já muito que deixou para trás o debate teórico sobre a matéria: para o têxtil e a moda, produzir é o mesmo que reciclar.

LER MAIS
T52 - Abril 20

Covid-19: a ameaça pode virar oportunidade para a nossa ITV?

Com as tradicionais cadeias de fornecimento interrompidas, a indústria têxtil e de vestuário deu provas, mais uma vez, da sua capacidade de adaptação, iniciativa e inovação, e muitas empresas estão agora focadas na produção de máscaras e outros equipamentos de protecção individual. Num ápice, o sector mostrou que é capaz de suprir as necessidades internas mas logo se avançou para a ideia de um cluster para a saúde e o propósito de abastecer toda a Europa. Já há know-how e nenhum outro país do velho continente mantém a nossa capacidade industrial.

LER MAIS
T53 - Março 2020

Qual o impacto da Covid-19 no negócio têxtil?

É uma ameaça sem rosto que em poucas semanas deixou o mundo em sobressalto. O novo Coronavírus espalhou-se pela Europa como fogo em erva seca, criando a maior crise epidemiológica da história. A economia travou às quatro rodas e o negócio têxtil não foi exceção. As lojas fechadas traduzem-se em encomendas adiadas ou canceladas e as empresas enfrentam agora um grande ponto de interrogação. Em resposta, os empresários do sector afirmam a necessidade de medidas adequadas ao novo paradigma, acreditam no incremento das vendas online, fazem da perseverança a grande palavra de ordem e colocam os olhos no horizonte pós-crise

LER MAIS
T46 Setembro 19

Formação: Como se articulam as empresas e o sistema de ensino?

Instrumento essencial para que o setor têxtil e da moda tivesse atingido na última década patamares de inovação e de produtividade que são uma referência mundial, a formação – e de uma forma geral a ligação entre a indústria e a academia, escolas e centros de formação – parece estar num momento de renovação. Sem deixar de responder aos requisitos exigidos pela indústria, a formação tem de acompanhar o dinamismo e os avatares constantes do setor, sob pena de, não o fazendo, perder articulação e eficácia.

LER MAIS