“A flexibilidade e sermos verticais são os nosso trunfos”

Ser vertical, ou seja fazer a laminagem, o sourcing do tecido e a confeção do produto final, é a grande mais-valia da Lineartex/Dehora que tem uma história para contar muito diferente das que estamos habituados a ouvir.

LER MAIS
T75 - Setembro 2022

Aprender com as dificuldades é a gramática da Riopele

Desde o século XIX que o Vale do Ave se transformou num território de grande densidade fabril nos segmentos da fiação e da tecelagem. Aliás, a têxtil algodoeira tornou-se uma atividade dinamizadora da região, com um grande impacto sobre toda a vida económica e social da sua sociedade. Localidades como Pedome, Riba d’Ave, Delães, Ronfe e Pevidém eram freguesias com diversas unidades fabris e um importante volume de trabalho fabril. No que diz respeito ao algodão, segundo o inquérito de 1890, o seu protagonismo era tal, que estava instalado nas freguesias com tradição de tecelagem.

LER MAIS
T69 - Janeiro 22

T69 – É a Ygrego que suporta o sucesso da Foursoul, mas está aberta a outros desafios

Há uma regra de vida que faz com que a determinada altura as pessoas deixem de ter nome próprio e passem a ser conhecidos como os pais deste ou daquele. Sinal de um novo ciclo, do reconhecimento dos descendentes, que é, afinal, o que todos procuram. Ora, é assim que hoje acontece com a Ygrego, a confeção onde tudo nasceu, mas que é hoje claramente secundarizada pela marca que criou, a Foursoul. Mas vamos por partes.

LER MAIS
T70 - Fevereiro 2022

T70 – O truque da JOF é estar no campo do inimigo

É uma espécie de trio maravilha que faz com que a JOF role sobre esferas, mas que tem tanto de eficácia como de improvável.

LER MAIS