T51 - Março 2020
Dois cafés & a conta

António Moreira Gonçalves

Portugal na Vanguarda
“Podemos ser o maior cluster de sustentabilidade têxtil do mundo. Temos todas as condições para isso"
A primeira aventura
Em 1998, fundou com duas sócias a Homogenic, uma marca de puericultura têxtil e vestuário para bebé
JÚLIA PETIZ

“Todos nós temos a responsabilidade de garantir o futuro, não só do planeta mas da própria humanidade”, explicou Júlia Petiz, CEO da Tajiservi desde 2003, que está resoluta em levar a empresa para a linha da frente da sustentabilidade

Q
Q

uando começou a planear a inauguração da nova casa da Tajiservi, Júlia Petiz, CEO da empresa, pensou logo em fazer algo diferente. Em vez da cerimónia tradicional, convidou amigos e parceiros comerciais para dois dias de atividades, um de conferências e outro de Open House , já nas novas instalações e com o tema da sustentabilidade como protagonista.

“Todos nós temos a responsabilidade de garantir o futuro, não só do planeta mas da própria humanidade”, explicou ao dar a conhecer a nova Tajiservi, agora sediada em Vila das Aves. Com as questões ambientais na ordem do dia, a iniciativa poderia ser vista mais como uma ação de marketing do que um verdadeiro posicionamento da empresa especializada em máquinas de bordados e consumíveis.

Mas não é só isso: “Preocupo-me de forma genuína com esta questão”, sublinha Júlia. Prova maior disso são os hábitos que instituiu no seu dia-a-dia, desde conduzir um carro elétrico a reduzir o consumo de carne e de outros alimentos com maior pegada ecológica. “Foi uma preocupação que surgiu de forma inesperada. Em casa já reciclávamos e tínhamos algumas práticas estabelecidas, mas quando o meu filho se tornou vegetariano, também por uma questão de sustentabilidade, fui chamada à atenção para este problema”. Apesar de primeiro desconfiar que se tratava de uma mania do jovem Afonso, Júlia tentou perceber as ideias do filho e acabou a sentir o ” click “.

Uma mudança de mentalidade que viria a transportar para a Tajiservi. A frota automóvel começou a ser substituída por eléctricos, os fornecedores de consumíveis foram contactados para garantir a reciclagem de todas as embalagens, e na inauguração da nova fábrica – para onde está pensada a instalação de painéis solares – as marcas que a Tajiservi representa foram convidadas a apresentar as suas inovações mais eco-friendly.

Esta não é a primeira vez que Afonso tem uma influência direta nas decisões profissionais da mãe. Em criança, inspirou-a a criar a Homogenic, uma marca de puericultura têxtil e vestuário para bebé. “Com um filho de três anos, apercebi-me da dificuldade que as mães passam em encontrar soluções que ofereçam todas as garantias”, lembra. A experiência motivou-a a juntar forças com duas sócias e a apresentar a marca ao público em 1998, ganhando uma experiência em gestão que se viria a revelar fundamental quando foi contratada para assumir a liderança da Tajiservi, em 2003.

Ao longo destes 17 anos fez a empresa crescer, obrigando a mudança para as novas instalações. Com o mesmo espírito de causa, Júlia procura agora afirmar a responsabilidade ambiental não só como uma linha identitária da Tajiservi, mas como um desígnio para toda a indústria. “O têxtil é uma das indústrias mais poluentes e temos de ser nós a encontrar uma solução. Por via da digitalização, pela diminuição do desperdício, ou através de outras estratégias, é urgente mudar a realidade”, explica.

E nesta revolução, Júlia vê em Portugal um papel determinante: “Podemos ser o maior cluster de sustentabilidade têxtil do mundo. Temos todas as condições para isso, temos o know-how , a experiência e a proximidade com os mercados, só não o seremos se formos muito distraídos. Temos de fazer o nosso caminho antes dos outros”, diz, em jeito de desafio aos players do setor.

Perfil

Cresceu em Santa Maria da Feira, onde fez toda a escola até rumar a Braga, quando entrou na Universidade do Minho. Licenciada em Relações Internacionais, na juventude nutria o sonho de uma carreira diplomática, mas as aulas na faculdade mudaram-lhe as ideias.“Não sei porquê, senti um grande apelo pelo marketing ”, conta. O primeiro emprego foi numa agência de comunicação, onde para além de spots publicitários desenvolveu campanhas autárquicas para alguns candidatos da região. Aos 23 anos entrou para o têxtil, como comercial de exportação na confeção Varela & Macedo. Desde aí manteve-se ligada ao setor, passando por várias empresas até criar a sua marca de puericultura têxtil, a Homogenic. Uma experiência que se revelaria valiosa quando em 2003 foi contratada para assumir o cargo de CEO na Tajiservi. O segredo da liderança, diz, está muitas vezes em “dizer tudo de forma clara”. Júlia tem 49 anos, é casada com um informático e têm um filho (Afonso, 25 anos) que estuda teatro na ESMAE

RESTAURANTE
O Tosco
Rua 5 de Outubro, 240
4765-219 Riba d’Ave

Entradas Salada mista, presunto, paio e broa de Avintes Pratos Rojões à minhota e Pescada à Tosco (frita com molho de cebolada) Sobremesa Ananás, Laranja, Melão e Kiwi laminados Bebidas Água, vinho verde branco Vinhas do Vale Amarelo 2018 e um café

Partilhar