T19 Abril 2017

É difícil ser filha do patrão?

A ITV já não é mais um clube masculino. A presença activa de mulheres na indústria não está mais circunscrita às máquinas de costura ou aos gabinetes de design. Alargou-se a todas as profissões que a compõem, de alto a baixo, desde o posto de soldado raso até ao generalato. Ser mulher deixou de ser cadastro. Passou a ser curriculum. Ser filha do patrão deixou de ser um estigma. Passou a ser um sinal de esperança. Por detrás do milagre económico da ressurreição da têxtil não há uma só mulher - mas dezenas de milhares delas. E também uma revolução na cultura, mentalidade e costumes, no sentido da modernidade, que ajuda muito a explicar o sucesso.

LER MAIS
T21 Junho 2017

O Brexit já começou a afectar os negócios?

Paul Valery aconselhou-nos a não insultar o futuro, tentando prevê-lo. Quando se trata de antecipar as consequências para a nossa ITV do divórcio da UE solicitado pelo Reino Unido, os especialistas ouvidos pelo T adoptam a atitude prudente recomendada pelo filósofo francês. Se estivessem a jogar no totobola, não arriscavam - optavam pela tripla. Com o céu pintado de cinzento pelas nuvens da incerteza, a única coisa certa é que o Brexit está a espicaçar o engenho das nossas têxteis, que entre este mês e o próximo, vão ter uma participação recorde (mais de 50 expositores) em quatro feiras
em Londres

LER MAIS
T20 Maio 2017

Há vida na têxtil para além da roupa?

O futuro da ITV não se esgota no fabrico de calças e camisas, lençóis ou edredões. A têxtil já começou a invadir outros sectores, como o dos transportes, a saúde e até a construção civil. Fibras naturais de linho e cânhamo entram na composição da estrutura dos carros da série I da BMW. Sensores integrados no vestuário monitorizam em permanência órgãos do corpo humano, substituindo com vantagem exames médicos. E na reabilitação de estádios para o Mundial do Brasil foram usadas estruturas têxteis. Não, não é ficção científica, há vida na têxtil para além da roupa.

LER MAIS
T18 Março 2017

A que se deve o boom de marcas e feiras de roupa para criança?

É o efeito bola de neve. A procura mundial de roupa para criança cresce a um ritmo superior à registada no vestuário para senhora e homem. A oferta responde com a multiplicação de feiras especializadas. E o facto das marcas portuguesas de moda infantil nascerem como cogumelos depois de chuva é a prova dos nove de que a nossa ITV não foi apanhada a dormir na forma por este fenómeno que acontece num segmento em que somos particularmente bons e competitivos.

LER MAIS