T43 - Maio 19
Dois cafés & a conta

T

Dá-lhe gás
Como ponto alto dos 20 anos da Best, Xana escolhe a campanha Galp da Miúda do Gás, que durou três anos
Uma mulher, duas cidades
O Porto, o hub da têxtil, garante mais volume de trabalho, mas Lisboa proporciona uma maior rentabilidade
ALEXANDRA MACEDO

“Mudou tudo, a começar pela tecnologia que nos facilita a vida. Coisas que demoravam um dia a fazer resolvem-se agora em cinco minutos”, explica, em jeito de retrospectiva, Alexandra Macedo, a diretora da Best, no ano em que a agência faz 20 anos.

O
O

que mudou no mundo da moda desde que quatro homens (Nuno Eusébio, Miguel Blanc, Vítor Hugo e Manuel Serrão) e uma mulher se aventuraram a criar uma agência de modelos com sede no Porto? Tudo, com a excepção dos requisitos mínimos, em idade (13/14 anos para as raparigas, 17/18 anos para os rapazes) e medidas (1m75 e tamanho 36, para elas, 1m85 e 50/52, para eles) para ser modelo.

“Mudou tudo, a começar pela tecnologia que nos facilita a vida. Coisas que demoravam um dia a fazer resolvem-se agora em cinco minutos. Mudou também a maneira como os miúdos encaram a profissão. Dantes adoravam ser modelos e queriam fazer carreira na moda. Agora ser modelo é um part time onde se arranja o dinheiro para pagar o curso ou a entrada para o carro”, explica Alexandra Macedo (Xana para os amigos), que está ao leme da Best desde a sua fundação, em 1999.

No geral, acha que agora os modelos são mais egoístas e menos responsáveis, mas admite que a dureza desta avaliação pode ter a ver com o afastamento das idades e que ela, com 50 anos acabadinhos de fazer, já não tem a mesma paciência e tolerância com comportamentos menos profissionais de modelos na idade difícil.

“O tempo passa. A semana passada agenciamos a Ana Carolina, que tem 14 anos e é filha da Sílvia, uma antiga modelo da Best”, conta Xana, que habitualmente almoça em casa com a família (a refeição é preparada pela Deolinda, a empregada que a acompanha desde que ela tinha quatro anos e ficou órfão do pai, um advogado que morreu aos 33 anos) – e, como não come carne, escolheu o risotto de frutos do mar, pois não havia a sua pizza preferida (a de salmão).

Apresentar como cartão de visita Sofia Aparício, que era a número 1 em Portugal, facilitou a vida à Best, que nasceu em grande, com sede no Porto e filial em Lisboa, num edifício da avenida da Liberdade distinguido com prémio Valmor.

“Além da Sofia, que era o nosso postal, arrancamos com cerca de 30 modelos de uma nova geração, como a Evelina Pereira, a Vera Deus, a Raquel Monterroso, o Paco…”, recorda, acrescentando que a atividade da Best sempre se repartiu entre as duas cidades. O Porto, o hub da indústria têxtil, garante mais volume de trabalho, mas Lisboa proporciona uma maior rentabilidade, porque é lá que estão as agências de publicidade e revistas de moda.

“Ainda somos conhecidos como a agência do Porto, mas tivemos mais modelos na última Moda Lisboa do que no Portugal Fashion”, esclarece Xana, que elege a campanha Galp da Miúda do Gás, que durou três anos, como o ponto mais alto dos 20 anos da Best.

A carteira de trabalho de uma agência de modelos é um bom indicador avançado da conjuntura económica. “Em momentos difíceis, a primeira coisa que se corta é na publicidade. Antecipamos a crise de 2008 quando de quatro a cinco castings por dia se passou para dois ou três por semana. E os três anos seguintes foram muito duros”.

“Dantes havia períodos de vacas gordas, e outros piores, de vacas magras. Agora o momento é sempre de incerteza, em que andamos com o coração nas mãos pois nunca sabemos como vai ser o próximo mês”, conclui a mulher que dedicou os últimos 20 anos da sua vida a construir a Best.

Perfil

Gostaria de ter ido para História, mas a mãe, que era professora de Matemática, dissuadiu-a, alegando que ela não teria nem paciência nem jeito para dar aulas. Xana concordou e foi para Direito, na Católica, curso que interrompeu quando andava no 3º ano, para dar uma mão na Eusébio & Rodrigues, a empresa de produção e organização de eventos acabada de montar pelo marido Nuno - o seu primeiro e único namorado a sério, que conhecera com 14 anos, num sarau do Estela e Vigorosa, onde ela fazia ballet e ele jogava hóquei em patins. Membro da Comissão de Proximidade da Fundação Infantil Ronald McDonald. Publicou três livros (Manequins, agência e Companhia; De corpo e alma - o livro da Super Mulher; e 12 passos para seres modelo). Tem dois filhos, Ana Carolina, 27 anos (licenciada em Som e Imagem, trabalha com o pai) e Nuno, 23, licenciado em Gestão (Católica), está a fazer o mestrado em Finanças na Nova de Lisboa

RESTAURANTE
Mamma Mia
Praça Marquês do Pombal 37 4000-390 Porto

Entradas Sopa de cenoura e salada de pão com alho PratoRisotto de frutos do mar com tinta de chocos e pizza de presunto de Parma com rúcula Bebidas Água lisa com limão, um copo de vinho tinto e dois cafés

Partilhar