T56 - Setembro 2020
Dois cafés & a conta

Mariana d'Orey

Se não há, inventam-se
“Como não havia oferta de fatos de banho para pessoas mais novas comecei a desenhar e os meus próprios modelos"
Vendedora de sonhos
“Estávamos em pleno confinamento e estávamos a vender um sonho. O sonho de que íamos ter Verão"
T56 – Marta Fonseca

Biquinis nunca foram a praia de Marta Fonseca que desde cedo desenha e cria os seus próprios fatos de banho. O talento para o design de moda saltou à vista da irmã e da tia que em 2013, em conjunto com Marta, lançaram a Latitid: uma marca portuguesa de swimwear para mulheres sem idade (mas muita atitude)

N
N

ão uso biquínis, nunca usei porque não me identifico minimamente”, solta Marta Fonseca, enquanto nos revela que os fatos de banho sempre foram uma das suas imagens de marca quando, ainda adolescente, sobressaia entre as barrigas destapadas das amigas na praia da Sacor, em Leça da Palmeira.

“Como não havia oferta de fatos de banho para pessoas mais novas comecei a desenhar e a criar os meus próprios modelos. Já na altura as pessoas comentavam que gostavam muito e perguntavam-me onde os tinha feito” conta, entre sorrisos tímidos.

Já na altura o talento para as criações de moda não era exclusivo aos próprios fatos de banho. “Ainda durante a licenciatura participei em alguns concursos com sucesso. Venci um concurso nacional para desenhar um fato de banho e mais tarde, em 2018, fui a Pequim à custa de uma lingerie de desenhei para a Triumph e que foi premiada internacionalmente”, recorda.

Viajar é, diga-se já agora, um dos grandes amores da vida de Marta Fonseca que tanto se encanta com a imensidão de Hong Kong como com a simplicidade de Bali, na Indonésia. A sede de mundo, aliás, ajuda a explicar o nome da marca que em 2013 cria conjuntamente com a irmã mais velha, Inês, formada em marketing e a tia, Fernanda, agente têxtil. “Latitid resulta da fusão das palavras latitude e atitude. É uma marca pensada para mulheres com atitude, sendo que todos os anos as coleções são inspiradas em diferentes pontos do globo”, explica a co-fundadora e Head Designer da Latitid.

O Porto, cidade de origem das três sócias, marcou a latitude da primeira coleção da marca que entretanto já viajou por locais tão díspares como Cuba, Capri (Itália), Istambul, Londres ou Barcelona. “Quando me juntei à minha irmã, que queria muito ter um negócio próprio, e à minha tia que é agente têxtil e já conhecia bem as fábricas portuguesas onde produzimos todos os nossos modelos, pensamos logo em criar uma marca de banho. Naturalmente a nossa cidade, o Porto, serviu de inspiração para a primeira coleção”, partilha.

“Este ano apresentamos uma linha que, de alguma forma, é mais disruptiva em relação às anteriores. Inspiramo-nos em Los Angeles e apostamos em cores mais vibrantes e na super tendência das lycras brilhantes, sem nunca perder o nosso ADN”, marcado por um estilo sóbrio mas irreverente para mulheres dos 16 aos 70 anos. “Eu estava cheia de medo e expectativa” confessa Marta Fonseca que, poucas horas após o lançamento da coleção Escapism no final do mês de Abril, percebeu que só tinha motivos para sorrir.

“Estávamos em pleno confinamento e estávamos a vender um sonho. O sonho de que íamos ter Verão. Talvez por isso a receptividade tenha sido tão boa”, reflete a Head Designer da Latitid que tem no modelo Fili o best seller deste ano. “Esse modelo é muito especial. É uma homenagem a uma amiga do meu coração que já não está cá. Fico muito feliz por saber que as pessoas gostaram”, confessa a co-fundadora da Latitid que, a par do on-line, tem lojas físicas no Porto e em Lisboa.

A aceitação das clientes é um fator importante para a processo criativo do ano seguinte. “Demoro um bocado a entregar as coleções porque gosto de perceber qual a receptividade aos modelos e conjugar isso com as tendências. Mas a base do meu trabalho é a sessão fotográfica: defino o destino, o conceito da sessão e só depois é que começo a desenhar os modelos”, fundamenta Marta que em 2018 viu o seu trabalho crescer com o lançamento da coleção anual Latitid.Mini, dirigida a crianças dos 1 aos 14 anos.

Com uma estratégia maioritariamente assente no on-line, via site próprio e marketplaces, a Latitid tem já uma dimensão considerável de vendas para o mercado europeu, mas Marta Fonseca confessa que gostava de mergulhar em mares maiores como a Austrália ou até os Estados Unidos.

Perfil

É a caçula de uma típica família de pai, mãe e dois filhos (duas meninas, no caso) e um animal de estimação - “o seven, era o meu labrador, que me foi oferecido pelas minhas amigas quando fiz 18 anos e que, infelizmente, morreu o ano passado. Era família.” Tem 32 anos, nasceu no Porto onde vive sozinha num apartamento junto à praia, lugar certeiro para bronzear a sua criatividade.
É licenciada em Design de Moda pela ESAD e conquistou o grau de mestre em Barcelona na área de Produção de Moda. “Viajar é a grande paixão da minha vida”, revela Head Designer que, por via da sua marca, tem que visitar destinos tão ecléticos como Cuba, Londres ou Los Angels.

RESTAURANTE
Reitoria
Rua de Sá de Noronha 33
4050-159 Porto

Prato Burrata com presunto e alcaparras e uma foccacia vegetariana Bebidas Água fresca, um copo de vinho branco e cafés

Partilhar