T69 - Janeiro 22
Corte & costura

Júlio Magalhães

A aposta da TMR
Na reta final de 2021 adquirimos uma unidade produtiva para aumentar capacidade produtiva
Miguel Máximo

Miguel destaca a capacidade de reinvenção da TMR Fashion Clothing em pouco mais de um ano e a capacidade que demonstrou em plena pandemia de aumentar o volume de negócios.

O
O

Miguel é um homem entre mulheres, como é trabalhar com a tia e a prima?

Para um homem como eu, educado por mulheres, não poderia haver nada melhor do que trabalhar entre e com mulheres, nomeadamente a Margarida e a Mariana, que tiveram um papel importantíssimo na minha educação e na pessoa e profissional que sou hoje.

Acredito em igualdade de género no sentido de que homem e mulher podem alcançar exatamente as mesmas coisas, mas acredito também que cada género tem as suas características especiais e, no caso da TMR, esse ADN de mulher, nomeadamente a mulher do têxtil português, está bem patente e ainda bem.

A vossa empresa tem o “conforto” de uma casa. É assim que fidelizam os vossos  colaboradores? 

Creio que esse fator fideliza não só os colaboradores mas também os clientes e no fundo todos os nossos stakeholders.

Como é que se mantêm os negócios em pandemia?

Felizmente como empresa conseguimos reinventar-nos mais do que uma vez em pouco mais de um ano e assim não só manter como aumentar o volume de negócios neste período menos bom do mundo. Numa fase inicial com a produção de máscaras sociais, tendo sido dos primeiros players a entrar e também a sair. O projecto, uma parceria com um dos nossos melhores clientes, foi interessantíssimo, até porque para além da proteção das pessoas contribuiu  um total de 745,800€ para os “Médicos sem Fronteiras” através de uma pequena doação do nosso cliente por cada máscara vendida. De seguida, surgiram as categorias de loungewear e sportswear com muita força , que acabaram por ser das principais responsáveis do aumento do volume de negócios que tivemos em 2021.

Qual tem sido a estratégia da TMR em termos de internacionalização?

A estratégia de internacionalização é, digamos, a estratégia da empresa, com exportação direta a 100%. Tentamos tanto quanto possível adaptar a nossa proposta de valor a cada país e ou segmento de mercado numa comunicação  omnicanal, passando pelas feiras internacionais, com o apoio da ASM, e pelo digital, instagram, linkedin e site. 

Qual é a grande aposta da TMR em termos de mercados para 2022?

Na reta final de 2021 adquirimos uma unidade produtiva que aumenta consideravelmente a nossa capacidade interna de produção pelo que o budget alocado á atividade comercial será este ano ainda mais ambicioso. Em termos de mercados continuamos focados em consolidar a nossa presença na UE, nomeadamente na Alemanha e Holanda, e crescer no mercado francês, começando já pela nossa primeira participação na PV Paris. Fora da UE, queremos crescer sobretudo nos EUA, onde já temos clientes há alguns anos na costa Este.

Perfil

Diretor de Finanças & Controle, a vida de Miguel está quase umbilicalmente ligada à TMR Fashion Clothing, que agora dirige numa parceria familiar com a tia Margarida (CEO) e a prima Mariana (Direção Comercial). Desde criança que as horas livres eram passadas na empresa, assumindo a gestão ainda antes de ter terminado a faculdade. Acumula formações em Direção de Empresas (Porto Business School) e Finanças e Controle de Gestão (Católica), queixa-se do “pouco tempo para namorar”, mas não dispensa os treinos de boxe - “aliviam o stress, são tão extenuantes que só consigo pensar na pancada que vou levar a seguir”.

Partilhar