T67 - Novembro 2021
Corte & costura

Júlio Magalhães

Retoma pós-pandemia
Dune Bleue retomou às feiras físicas com presença na A+A
T67 – Celeste Pereira

A sustentabilidade é um tema próximo à Dune Bleue que conta no seu portfólio com quatro rótulos que atestam produtos sustentáveis e produção responsável, GOTS, OCS, GRS e RWS.

E
E

m termos de Dune Bleue já podemos falar de retoma pós-pandemia?

Sim, sem dúvida, alcançamos no final de outubro o VN de 2019!

Sente que o made in Europe e também o Made in Portugal vão ter uma procura acrescida nos próximos tempos?

Certamente, o efeito COVID-19 veio alterar o paradigma do procurement e esse efeito vai-se estender no tempo.

Na vossa actividade o e-commerce tem alguma relevância e faz algum sentido?

No nosso caso não tem relevância, mas para compreender isto é necessário conhecer a nossa realidade. A questão é que mais 70% dos nossos promovem eles mesmos as nossas marcas nos seus e-commerce.

Quais vão ser os mercados de exportação prioritários em 2022?

América do Norte.

Produção responsável e sustentabilidade são temas caros à Dune Bleue?

Sem dúvida. E a prova disso é o facto de em todo o nosso portfólio já fazerem parte quatro rótulos dque atestam produtos sustentáveis e produção responsável, GOTS, OCS, GRS e RWS.

Como correu a última A+A  Valeu a pena o regresso às feiras físicas?

Foi a primeira vez que participamos nesta feira e por essa razão não temos elementos comparativos. No entanto, ultrapassou largamente as nossas expetativas.
Quanto ao regresso às feiras físicas, foi muito positivo. Já nos faltava o contacto pessoal com os clientes. É importante salientar que as pessoas que agora frequentam agora as feiras o fazem com um objectivo de trabalho definido e não apenas com curiosidade ou para passear.

Perfil

Diretora Comercial da Dune Beleu, solteira (mas ocupada), nasceu e cresceu em Famalicão onde se envolveu no mundo dos têxteis. O domínio do alemão e do inglês é um trunfo que a Dune Bleue não deixou escapar, resgatando-a da agência de moda infantil onde trabalhou vários anos. A par das viagens, das feiras e do contato com clientes, adora os convívios em família ou com amigos. O pecado é mesmo um bom Capitão Morgan, ou seja o rum com cola que se obriga a beber bem menos vezes do que gostaria.

Partilhar