Paulo Vaz

FIM DE CICLO

O ano de 2018 foi mais um ano de crescimento do sector, embora algo assimétrico, consoante as atividades nele compreendidas, registando-se um maior dinamismo a montante que a jusante da fileira, havendo mercados que surpreenderam pela sua forte progressão, como a Itália, e outros, como a Espanha e o Reino Unido, que, por razões diversas, desapontaram, agravando a tendência de quebra que já se sinalizava em 2017.
LER MAIS