T41 Março 19
Serviço Especializado

O tradicional está morto, longa vida ao digital!

À frente do seu tempo, a SA365 nasceu em 2008 para colmatar uma lacuna no mercado. As agências de comunicação ainda estavam orientadas para os meios tradicionais, mas Joana Caravilha e Marta Oliveira já estavam focadas na era digital.

Cláudia Lopes

É já conhecimento comum que, atualmente, ou se está online ou se está totalmente fora de jogo. No entanto, se as potencialidades são infinitas, infinitas são também as dificuldades e desafios. Neste novo wild wild west é fácil ficar soterrado por milhares de terabites de informação e morrer na praia de uma das maiores oportunidades de negócio.

E se lhe disséssemos que há uma agência criativa nascida do digital que ajuda as empresas a navegar com sucesso por este admirável mundo novo? A SA365 é uma das empresas do grupo E.Life, cuja empresa mãe nasceu no Brasil em 2004 e chegou a Portugal em 2008, dedicada à monitorização e análise de dados recolhidos nas redes sociais.

Foi então que os clientes começaram a querer mais. “Entregávamos os dados e a análise e os clientes perguntavam: “Então e agora? O que faço com isto?” Faltava a estratégia de comunicação”, explica Marta Oliveira, Head of Business da SA365. Nasce assim a agência, pronta para colmatar essa carência e totalmente direcionada para o IT, numa altura em que as agências de comunicação tradicionais ainda não tinham conseguido dar o salto para o digital.

“Todos os nossos serviços se complementam, e essa é uma das nossas grandes vantagens, pois permite que as campanhas tenham uma performance muito melhor. Se estamos a preparar uma estratégia de comunicação, recorremos aos outros braços do grupo para obter as informações que precisamos sobre o público-alvo ou sobre a concorrência”, explica Marta Oliveira.

“A nossa criatividade é data driven, ou seja, nunca nada sai daqui apenas porque é giro”, completa Joana Caravilha, Country Manager da E.Life.

“Todos têm de estar online e a têxtil não é exceção. Para as empresas serem bem-sucedidas online têm que cumprir quatro princípios: ter bons canais, ter dinheiro para investir em publicidade, ter um bom conteúdo de marketing e um atendimento ao cliente exímio, tanto na compra como numa possível devolução, porque a concorrência é gigante”, revela Joana Caravilha.

“Para a têxtil, o Instagram e o Pinterest são ideais porque são muito visuais. E não dão a imagem apenas do artigo em si mas de todo o contexto, de todo um lifestyle. Aqui entra também o marketing de influenciadores, a grande tendência atual. São pessoas comuns, com uma rede muito fiel de seguidores, e que são muito autênticos”, explica Marta Oliveira.

Neste contexto, direcionar para o marketing digital o investimento que se impõe na construção de uma loja online pode ser a melhor solução. “Se a Amazon e outros marketplaces estão aí a funcionar na perfeição, porque não pôr os produtos lá a vender? Aproveita o que está criado, que toda a gente conhece e que se sabe que vai correr bem. O contrário é como abrir uma loja física e ser o empreiteiro que faz a loja. Não faz sentido”, completa a Country Manager.

O enorme sucesso que a SA365 teve em 2018 – Agência do Ano nos prémios Comunicação Meios & Publicidade e arrecadou ainda três “galardões” com duas campanhas digitais, a “Fome de Vencer”, planeada para o Continente e o “Onze Improvável”, da Super Bock – são a prova que o tradicional já era. Não há como negar. Longa vida ao digital!

O Serviço

SA365
Rua da Restauração, 83, 3º Andar
4050-503 Porto

O que faz? Agência digital full service que cria estratégias e comunicação Serviços Diagnóstico, criação do conteúdo e delineação da estratégia de publicidade Fundação 2012 Colaboradores 50 Escritórios Porto, Madrid e São Paulo Empresa-mãe E.Life Group, que detém também a E.Life e a Buzzmonitor

Partilhar