T44 - Junho 19
Serviço Especializado

À descoberta das novas cores da ecologia

Quando o assunto é sustentabilidade, o verde é sempre a cor mais badalada, talvez apenas seguida, ainda que a alguma distância, do azul dos oceanos. Mas Sónia Lopes e Nídia Campos, as fundadoras do Unis Textile Design Studio, estão decididas a provar que a defesa do ambiente está longe de ser monocromática. No seu atelier, no centro de Guimarães, ensinam empresas têxteis a darem asas à imaginação, sem sobrecarregarem o planeta

António Moreira Gonçalves

“Fala-se muito na sustentabilidade, mas quando se vão ver os tecidos são sempre básicos e pouco apelativos. Como muitas das fibras recicladas não são muito resistentes, há uma tendência para se fazerem produções mais simples. O nosso passo é ligar a sustentabilidade a algo mais rico”, explica Nídia Campos sobre o trabalho que o Unis Studio Design tem realizado ao longo dos anos, primeiro no mercado dos têxteis-lar e mais recentemente também na moda e vestuário.

O projecto arrancou em 2014, quando se aperceberam que tinham reunido um conhecimento cada vez mais raro no mercado. Designers de formação – foram colegas no Cenatex, em Guimarães – Nídia e Sónia fizeram carreira em diferentes têxteis da região, como a extinta Fábrica do Castanheiro, onde aprenderam os aspectos mais técnicos da arte da tecelagem, especialmente nos artigos em jacquard.

“O Jacquard é uma tecelagem muito própria, que tem um leque de possibilidades gigante, e nós demos conta que muitas empresas apenas aproveitavam os teares para um ou outro artigo”, conta Nídia. “Começamos a transformar tecelagens pequenas em empresas com produtos muito diferenciados”, acrescenta Sónia.

A partir das têxteis-lar da região, foram criando uma rede de parceiros, desde os fios aos acabamentos, passando por todo o processo industrial. Um conhecimento que lhes permitiu dar o passo seguinte e abordar de uma forma definitiva a questão da sustentabilidade. “No último Modtissimo e na Heimtextil apresentamos pela primeira vez o Eco Trend Book, um catálogo com 60 referências, todas elas focadas na sustentabilidade”, afirma Nídia.

Com este projecto, o estúdio quer apresentar soluções concretas às empresas que mostrem maior sensibilidade às questões ambientais. “Um exemplo disso mesmo é um tecido em tencel linho, criado totalmente por nós, mas temos também artigos em cânhamo e noutras fibras biodegradáveis”, explica Nídia.

Desde a apresentação do catálogo, as duas designers têm recebido contactos, não só de empresas de têxteis-lar mas também de moda e vestuário. Agora, o próximo objectivo é levar a sustentabilidade ainda mais longe. “Queremos apresentar um tecido sustentável e 100% nacional. Existe tanta matéria-prima no nosso país e não queremos que continue a ser desperdiçada”, adianta Sónia Campos. “O nosso objectivo é inspirar as empresas”, conclui.

O Serviço

Unis Textile Design Studio
Edifício CAAA | Rua Padre Augusto Borges de Sá | 4810-523 Guimarães

O que fazem? Ajudam empresas a criar novas colecções e a explorarem matérias-primas mais sustentáveis Áreas Design e Desenvolvimento de Produto Ano de fundação 2014 Alguns Parceiros Fifitex, Rosacel, Texteis Giestal Estúdio Edifício CAAA, Guimarães

Partilhar