O melhor ainda está para vir
T25 Outubro 2017

Paulo Vaz

Diretor-Geral da ATP e Editor do T
P

or coincidência feliz o número 25 do T Jornal é editado no momento de celebração dos 25 anos da Associação Selectiva Moda e das 50 edições do Salão Modtissimo.

É com indisfarçável emoção que assiná-lo estes momentos, pois tive responsabilidades diretas na fundação da ASM – Associação Selectiva Moda, como, mais tarde, no projeto editorial do T, seja na sua versão física como digital.

Em ambos, é comum o traço das iniciativas orientadas a necessidades concretas do setor, que devem ser satisfeitas com profissionalismo e excelência, pois só assim ganham o lastro da consistência que lhes proporciona a perenidade, resistente às conjunturas ou movimentações erráticas, que se esgotam na primeira dificuldade.

Sem a ASM, a indústria têxtil e vestuário portuguesa seria hoje bem mais pobre, por ventura incapaz de ter resistido a uma década de dramáticos choques competitivos – liberalização do comércio, entrada da China na OMC, alargamento da Europa a Leste, adoção do euro, crise económica e financeira global, resgate da troika de credores em Portugal, entre outros -, que, ao contrário de derrubarem o tecido empresarial, depuraram-no e o tornaram mais forte, mais ágil e dinâmico, mais inovador e criativo, mas, sobretudo, mais internacional.

Entre 2009 e 2016, a parte da produção que a ITV nacional exporta passou de 68% para 81%, apresentando um ganho de 14 pontos em apenas sete anos, algo verdadeiramente extraordinário, embora raramente referido, e que ilustra os ganhos de quota de mercado e, sobretudo, o crescimento da exposição externa do setor, indiscutivelmente um dos mais internacionalizados da economia portuguesa e um dos seus principais contribuintes líquidos para a balança comercial.

Neste processo não é estranho o papel da ASM, pois ao proporcionar programas de internacionalização, sem descontinuidades e sempre em crescimento, permitiu que cerca de duas centenas de empresas, de todos os subsetores da fileira têxtil e do vestuário, participem anualmente em mais de 80 salões e feiras, em cerca de 35 países do mundo, totalizando mais de 1 000 participações.

Se juntarmos a isto o Salão Modtissimo, que completa agora 50 edições consecutivas, sendo um dos mais antigos na Europa, e que conhece recentemente um “boom” de expositores e visitantes, prova da sua capacidade de regeneração, adaptação ao mercado e antecipação das suas tendências, então estamos perante um instrumento precioso para a promoção da ITV portuguesa, que, hoje, tem, mais do que nunca, razões para olhar o futuro com otimismo.

Venham então mais 25, pois o melhor ainda está para vir!

Partilhar